Repositorio

Desigualdades sociais e acesso seletivo ao ensino superior no Brasil no período 1994-2001

Silva Mello, Jorge C.R da
O ensino superior no Brasil experimentou um significativo processo de expansão, iniciado em meados da década de 90. A retomada do crescimento do número de matrículas, após um período de estagnação na década anterior, ocorreu num contexto de aumento do número de concluintes do nível médio, e acentuou-se a partir de 1997, sob os efeitos das políticas governamentais para a ampliação da oferta de vagas. O setor privado foi o principal responsável pelo processo de expansão, em vista da redução das restrições legais para a criação de novos cursos e instituições. Este trabalho investiga as relações entre as chances de ingresso e o risco de evasão e algumas características sociais e familiares dos estudantes, no contexto da expansão recente deste nível de ensino no Brasil. A análise foi baseada nos dados da Pesquisa Mensal do Emprego do IBGE de 1994 a 2001. Os resultados indicam que tanto o ingresso quanto a evasão são fortemente condicionados pelas características sociais dos estudantes, que as chances de ingresso reduziram-se para o conjunto dos concluintes do ensino médio e que o risco de evasão manteve-se constante. Também não foram observadas alterações nas desigualdades de acesso entre estudantes de diferentes grupos sociais no período.
Repository: Biblos-e Archivo: Repositorio Institucional de la UAM